O dilema da Espanha por produzir 'excesso' de energia com fontes renováveis

o dilema da espanha por produzir 'excesso' de energia com fontes renováveis

A Espanha investiu fortemente em parques eólicos, como o da Sierra del Romeral

As planícies de Castilla-La Mancha, no centro da Espanha, já foram conhecidas pelos seus moinhos de vento.

Agora, no entanto, são as turbinas eólicas – o seu equivalente moderno – que são muito mais visíveis no horizonte da região.

As 28 turbinas do parque eólico Sierra del Romeral, situadas em colinas não muito longe da histórica cidade de Toledo (a cerca de 70km de Madri), formam essa paisagem.

Operadas pela empresa espanhola Iberdrola, fazem parte de uma tendência que acelerou a produção de energia renovável na Espanha ao longo dos últimos cinco anos, tornando o país uma presença importante nessa indústria.

A capacidade total de produção eólica da Espanha – sua principal fonte renovável nos últimos anos – duplicou desde 2008. Além disso, a capacidade de energia solar aumentou oito vezes durante o mesmo período.

Isso faz da Espanha o país da União Europeia com a segunda maior infraestrutura de energia renovável, atrás apenas da Suécia.

No início deste ano, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, descreveu seu país como “uma força motriz da transição energética em escala global”.

O boom começou logo após a chegada de um novo governo, sob o comando de Sánchez, em 2018, com a remoção de obstáculos regulatórios e a criação de subsídios para instalações de energia renovável. A pandemia acelerou ainda mais a tendência.

“O impacto da covid foi muito positivo para o nosso setor”, diz José Donoso, diretor executivo da Unef, a Associação Fotovoltaica Espanhola, que representa o setor dos painéis solares.

“As pessoas pouparam dinheiro, pensaram no que fazer com ele e muitas delas decidiram que era melhor investir no seu telhado do que no seu banco.”

Enquanto isso, o governo introduziu novas metas ambiciosas, incluindo a cobertura de 81% das necessidades de eletricidade de Espanha com energias renováveis ​​até 2030.

o dilema da espanha por produzir 'excesso' de energia com fontes renováveis

A Espanha tem visto um aumento no número de pessoas que instalam painéis solares nos telhados de suas casas

No entanto, por trás desta história de sucesso, existem preocupações no setor da eletricidade causadas por um desequilíbrio entre a oferta e a demanda – o que gera, às vezes, excedente de eletricidade.

Embora a economia espanhola tenha recuperado fortemente do impacto da pandemia de covid e esteja crescendo mais rapidamente do que todas as outras grandes economias do bloco, o consumo de eletricidade tem diminuído nos últimos anos.

No ano passado, a demanda por eletricidade ficou ainda abaixo da registada no ano pandêmico de 2020, e foi a mais baixa desde 2003.

“O que vimos até 2005 foi que quando o PIB aumentou, a procura de eletricidade aumentou mais do que o PIB”, diz Miguel de la Torre Rodríguez, chefe de desenvolvimento de sistemas da Red Eléctrica (REE), a empresa que opera a rede nacional de Espanha.

Mais recentemente, diz ele, “vimos que a procura aumentou menos do que o PIB. O que estamos vendo é uma dissociação entre a intensidade energética e a economia”.

Existem várias razões para a recente queda na procura. Isso inclui a crise energética desencadeada pela invasão da Ucrânia pela Rússia em 2022, que fez com que empresas e residências em toda a Europa reduzissem o uso.

Além disso, a eficiência energética melhorou e tornou-se mais comum.

O aumento da utilização de energias renováveis ​​também contribuiu para a redução da procura de eletricidade da rede nacional.

Rodríguez afirma que durante o dia, quando a produção de energia solar é particularmente forte, a relação entre oferta e procura pode ficar desequilibrada, tendo um impacto nos preços.

“Como o sistema energético tem sempre de ter um equilíbrio – a procura tem de ser igual à geração –, isso significa que houve excesso de produção durante essas horas”, diz ele.

“Isso fez com que os preços caíssem, especialmente durante determinados horários, quando os preços eram zero ou até negativos.”

o dilema da espanha por produzir 'excesso' de energia com fontes renováveis

Pedro Sánchez quer que Espanha seja uma 'força motriz' das energias renováveis

Embora esses preços baixos sejam bem-vindos para os consumidores, são potencialmente um problema quando se trata de atrair investimento para a indústria.

“Isso pode tornar mais difícil para os investidores aumentarem o seu investimento em nova eletricidade baseada em energias renováveis”, afirma Sara Pizzinato, especialista em energias renováveis ​​da Greenpeace Espanha. “Isso pode ser um gargalo para a transição energética.”

As preocupações com o fato de Espanha ter um excesso de eletricidade levaram à discussão sobre a necessidade de acelerar a "eletrificação" da economia, o que envolve afastá-la dos combustíveis fósseis.

O governo Sánchez estabeleceu a meta de tornar 34% da economia dependente da eletricidade até 2030.

“Este processo está avançando lentamente e precisamos acelerá-lo”, afirma José Donoso, da UNEF.

“A eletricidade é a forma mais barata e competitiva de produzir energia limpa. Precisamos de instalações que utilizem eletricidade em vez de combustíveis fósseis”.

A mudança para uma dependência total da eletricidade não é considerada realista, uma vez que alguns setores importantes, como os químicos e os metais, terão dificuldade na transição.

No entanto, Donoso e outras pessoas vêem muito espaço para uma eletrificação mais rápida. Por exemplo, a Espanha está atrás de muitos dos seus vizinhos europeus no que diz respeito à instalação de bombas de calor nas residências e à utilização de carros elétricos, que representam apenas cerca de 6% dos veículos em circulação.

Pizzinato concorda que a eletrificação é crucial, mas diz que existem outras formas de resolver o dilema entre oferta e procura, incluindo a eliminação progressiva da utilização de centrais nucleares mais rapidamente e o aumento da capacidade de armazenamento de energia.

“Precisamos envolver mais pessoas e mais indústrias na gestão do lado da demanda, para garantir que a flexibilidade necessária no sistema esteja disponível para fazer com que a geração e a demanda correspondam melhor durante o dia e durante a noite”, diz ela.

OTHER NEWS

4 hrs ago

Botafogo implementa ações inusitadas no Nilton Santos e chama atenção dos torcedores

4 hrs ago

São Paulo encontra 'substituto' de Welington e pode fechar com novo lateral

4 hrs ago

Santos x Coritiba: veja informações e prováveis escalações do duelo pela 17ª rodada da Série B

4 hrs ago

Cruzeiro: Seabra analisa titularidade de Matheus Henrique

4 hrs ago

Czinger Új Sebességrekordokra Tör a 21C-val a Goodwood Festival of Speed Után

4 hrs ago

Benzema não se arrepende de ter trocado Real Madrid pela Arábia Saudita

4 hrs ago

«Chapéu» e uma estreia para abrilhantar duelo em França

4 hrs ago

Série D do Brasileirão: veja os times classificados neste domingo e os confrontos da próxima fase

4 hrs ago

Cruzeiro surpreende e pode negociar meio-campista com SAF de clube brasileiro

4 hrs ago

Desistência de Biden, uma 'má notícia' para Trump

4 hrs ago

FC Porto esgota bilhetes para o Clássico da Supertaça Cândido de Oliveira

4 hrs ago

Torcedores detonam estreia de jogador do Vasco: 'Pior que eu já vi na vida'

4 hrs ago

Eliana surpreende e volta ao SBT no domingo

4 hrs ago

“Um patriota do mais alto nível”. Obama elogia Biden por desistir (mas não se pronuncia sobre Kamala Harris)

4 hrs ago

Hamilton após incidente com Verstappen: 'Sempre haverá hostilidade da parte dele'

4 hrs ago

Acha que não consegue meditar? Deixe que um antigo cético lhe prove o contrário

4 hrs ago

Kamala Harris anuncia candidatura à Casa Branca. "Juntos vamos vencer"

4 hrs ago

Maioria das convenções está agendada para sábado que vem: Mariana consegue formar frentão de onze partidos

4 hrs ago

Ninguém ensinou ao brasileiro como se acomodar num carro com airbag

4 hrs ago

Botafogo e Brusque empatam e seguem na zona de rebaixamento da Série B

5 hrs ago

Trump reage à desistência de Biden, "o pior presidente da história do país": e garante que vai ser ainda mais fácil derrotar Kamala Harris

5 hrs ago

Você está segurando seu telefone de forma errada? Confira dicas para evitar problemas

5 hrs ago

IR 2024: Receita libera esta semana consulta ao 3º lote de restituição; veja calendário

5 hrs ago

Pérez valoriza “ritmo forte” e diz que 7º na Hungria “era máximo que poderia alcançar”

5 hrs ago

Coreia do Norte voltar a enviar de balões carregados de lixo para o Sul

5 hrs ago

Pênalti para o Flamengo foi bem marcado segundo Cláudio Tencati, técnico do Criciúma

5 hrs ago

CBF divulga áudio do VAR de gol anulado em Palmeiras x Cruzeiro; veja

5 hrs ago

Ensino Superior: há cinco cursos novos e mais 290 vagas face ao ano passado

5 hrs ago

São Paulo e James Rodríguez negociam rescisão e jogador não se reapresentará ao clube

5 hrs ago

Sondagens mantêm Trump com três pontos de vantagem sobre Biden

5 hrs ago

Estudo acredita ter decifrado motivo pelo qual "estamos sozinhos" no universo e a chave está na própria Terra

5 hrs ago

Elenco de Twisters brinca com rivalidade entre equipes no filme

5 hrs ago

4 destinos possíveis para James Rodríguez, que negocia rescisão de contrato no São Paulo

5 hrs ago

Egy kínai streamer 24 éves korában meghal, miután nagy mennyiségű ételt evett élő közvetítés alatt

5 hrs ago

Titulares vacilam, Rogério Ceni fica sabendo e Bahia pode ter grandes mudanças

5 hrs ago

Kanté é prioridade para reforçar gigante da Europa

5 hrs ago

João Almeida: «Vou para a Vuelta a pensar no pódio»

5 hrs ago

Czinger Sigter Mod at Slå Nye Hastighedsrekorder med 21C Efter Succes på Goodwood Festival of Speed

5 hrs ago

Titular pela primeira vez no Brasileiro, Ryan destaca apoio de elenco do Corinthians: “Me ajudam muito”

5 hrs ago

Sporting garante base e poste norte-americanos

ALONGWALKER VIETNAM: Kênh khám phá trải nghiệm của giới trẻ, thế giới du lịch ALONGWALKER INDONESIA: Saluran untuk mengeksplorasi pengalaman para pemuda global