G7 anuncia ‘avanços’ no plano de usar ativos russos congelados para ajudar a Ucrânia

Os ministros das Finanças do G7, reunidos na Itália, anunciaram “avanços” neste sábado (25) no projeto para ajudar a Ucrânia com os juros gerados pelos ativos russos congelados, e esperam concluir um acordo sobre o tema na reunião de cúpula de junho.

“Estamos avançando nas nossas discussões sobre possíveis maneiras de antecipar os lucros extraordinários procedentes dos ativos soberanos russos bloqueados em benefício da Ucrânia, de acordo com o direito internacional e os nossos respectivos sistemas jurídicos”, afirmaram os ministros das sete maiores economias industrializadas do planeta.

O objetivo é apresentar aos governos do bloco, antes do encontro de cúpula de chefes de Estado e de Governo programado para a região italiana de Apúlia em junho, “opções para oferecer ajuda financeira adicional à Ucrânia”, afirma um comunicado divulgado ao final da reunião em Stresa.

O encontro aconteceu em meio à ofensiva, iniciada há duas semanas, da Rússia na região de Kharkiv, no nordeste da Ucrânia, que Kiev afirmou ter interrompido na sexta-feira.

Após diversos pedidos da Ucrânia para que os países ocidentais acelerem o fornecimento de armas, o ministro das Finanças do país, Sergiy Marchenko, participou durante a manhã de uma sessão do G7 dedicada à ajuda ao seu país.

Os ministros das Finanças, no entanto, não chegaram a um acordo sobre um valor concreto nem sobre o mecanismo para ajudar financeiramente a Ucrânia com os juros gerados pelos 300 bilhões de euros de ativos do Banco Central da Rússia congelados pelo G7 e por países da Europa.

Os ativos estão localizados principalmente na UE: 185 bilhões de euros foram congelados pela Euroclear, uma organização internacional de depósitos de fundos com sede na Bélgica.

“Espero que durante a reunião de cúpula dos líderes do G7, em junho, alguma decisão seja tomada”, declarou Marchenko neste sábado à imprensa. Ele acrescentou que as conversas parecem seguir no “bom caminho”.

Seu homólogo italiano, Giancarlo Giorgetti, celebrou os “avanços”, mas destacou que ainda restam “importantes questões técnicas e jurídicas” por resolver.

– Primeiro passo –

Os países da União Europeia deram um primeiro passo no início de maio com um acordo para embargar os juros gerados pelos ativos congelados da Rússia, com o objetivo de fornecer armas à Ucrânia.

Estes seriam de entre 2,5 e 3 bilhões de euros por ano (2,7 e 3,25 bilhões de dólares).

O governo dos Estados Unidos deseja ir mais longe e pressiona para que os países do G7 aprovem um empréstimo de quase US$ 50 bilhões a Kiev garantidos pelos juros gerados no futuro pelos ativos russos congelados.

Porém, um acordo para um valor tão elevado, com questões que precisam ser definidas como a divisão do risco entre Estados Unidos e Europa ou quem emitiria a dívida, parece improvável.

Os ministros das Finanças do G7 reiteraram que os ativos soberanos russos “permanecerão congelados até que a Rússia pague pelos danos que causou à Ucrânia”, o que significa que devem continuar gerando lucros por um longo tempo.

– Aumentar as sanções –

A ideia do governo do presidente americano Joe Biden é garantir também uma ajuda duradoura à Ucrânia diante de um eventual retorno de Donald Trump à Casa Branca após as eleições presidenciais de novembro.

Washington propôs em fevereiro que os países do G7 simplesmente confiscassem o total de ativos russos congelados, mas desistiu da ideia diante da resistência dos países aliados com algo que estabeleceria um precedente jurídico perigoso e das possíveis represálias de Moscou.

Porém, recorrer apenas aos juros gerados pelos ativos também pode provocar uma resposta da Rússia, alerta Jean-Paule Castagno, advogada especializada em Direito Internacional do escritório Orrick, que considera o uso “como um ‘roubo'”.

O presidente russo, Vladimir Putin, se antecipou e, na quinta-feira, assinou um decreto que autoriza o confisco de ativos pertencentes aos Estados Unidos ou a pessoas associadas com o país.

Além de avançar na questão dos ativos russos, os ministros do G7 afirmaram neste sábado que estão “determinados a aumentar as sanções” econômicas contra Moscou, em particular “visando as receitas do setor de energia”.

bh/glr/ib/dbh-hgs/eg/fp

OTHER NEWS

1 hour ago

Anatel apresenta medidas para conter comércio de celulares irregulares, mira marketplaces

1 hour ago

Rússia acredita que ataques ucranianos junto à central de Zaporíjia afetam segurança da Europa

1 hour ago

Ensaio – Honda CB650R – o mesmo ADN

1 hour ago

A impressionante muralha que Coreia do Norte está construindo na fronteira com Coreia do Sul

1 hour ago

Atenção: a 16 de Setembro pode deixar de aceder ao seu Outlook!

1 hour ago

Represa de Guarapiranga, em São Paulo, tem praias privadas e disputa por espaço

1 hour ago

Android 15 vai incluir um técnico de serviço no smartphone

1 hour ago

Santos ganha parque, píer e plataforma com seu 'Puerto Madero'

1 hour ago

A visão de Dani Pedrosa para o futuro do MotoGP: ‘Tiraria todas as ajudas que fazem a competição ser muito igual’

1 hour ago

Caro Antoine, ajuda-nos a perceber se tens coisas negras no coração

1 hour ago

11 com uma novidade: Palhinha regressa à titularidade e Portugal em 4-1-3-2

1 hour ago

O dilema da Espanha por produzir 'excesso' de energia com fontes renováveis

1 hour ago

SUV PCD: melhores opções para comprar em 2024

1 hour ago

Com alta da inflação, consumo de carne na Argentina cai 16%

1 hour ago

Vai ser possível imprimir portáteis e smartphones!

1 hour ago

Fóssil de crocodilo pré-histórico é achado durante obra de rodovia em SP

1 hour ago

Na mira do Corinthians, Walace deve fechar com Cruzeiro, diz canal italiano

1 hour ago

MNE visita túmulos de soldados portugueses mortos em Angola e destaca “reconciliação”

1 hour ago

Portugal nos 'oitavos' do Euro2024 como vencedor do Grupo F ao bater Turquia

1 hour ago

"Filho de doutor não dá jogador": esta é a reação de Bernardo Silva!

1 hour ago

Portugal arrasa Turquia e já está nos 'oitavos' do Euro 2024 (Vídeo)

1 hour ago

Hóquei: Benfica goleia Sanjoanense e está na final da Liga feminina

1 hour ago

Barroso: mundo vive prova de fogo com ascensão da extrema-direita

2 hrs ago

Com alta da inflação, consumo de carne na Argentina caiu 16%

2 hrs ago

“Este é o maior desafio” | Ryan Condal confessa a sua preocupação com a terceira temporada de House of the Dragon

2 hrs ago

Copa América: Vinicius Junior e Rodrygo devem atuar com companheiro de Real Madrid entre os titulares

2 hrs ago

Fibromialgia: Sinais De Alerta A Serem Observados

2 hrs ago

“Os rios transbordaram". Três pessoas desaparecidas na Suíça após inundações

2 hrs ago

Arraial Lisboa Pride quer mais de 100 mil pessoas hoje na Praça do Comércio

2 hrs ago

Estas cidades estão tão caras que são consideradas "impossivelmente inacessíveis"

2 hrs ago

Renascer: Bento dá guinada milionária na fazenda de cacau

2 hrs ago

Autor aumenta participação de Malu Mader em Renascer

2 hrs ago

Tao Geoghegan Hart é baixa confirmada na Lidl-Trek para o Tour

2 hrs ago

Se achas que és melhor que o teu adversário, não confies nisso. Se precisas da aflição para reagir, deixa-te disso

2 hrs ago

F1: As últimas novidades no mercado de pilotos da F1 para 2025

2 hrs ago

Mercedes evita comemorar “resultado sólido” em classificação na Espanha: “Nada bom”

2 hrs ago

Endrick vive expectativa de estrear com a amarelinha na Copa América

2 hrs ago

Video: Yhdysvallat ja Etelä-Korea suorittavat harjoituksen AC-130J Ghostriderilla Putinin vierailun aikana Kim Jong-unin luona

2 hrs ago

Martins vence corrida sprint da F2 na Espanha. Bortoleto vê pneu se acabar e é 6º

2 hrs ago

Gabriel Sousa partilha vídeo hilariante sobre Catarina Miranda! Veja aqui