Lisboa decide cessar protocolo de amizade e cooperação com Moscovo

Em causa está uma proposta subscrita pelo presidente da câmara, Carlos Moedas, para a cessação do protocolo até à retirada do exército da Federação Russa do território ucraniano.

lisboa decide cessar protocolo de amizade e cooperação com moscovo

Lisboa decide cessar protocolo de amizade e cooperação com Moscovo

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou esta terça-feira a cessação do Protocolo de Amizade e Cooperação entre a capital portuguesa e a cidade russa de Moscovo até à retirada do exército da Federação Russa do território ucraniano.

A proposta foi aprovada com os votos contra de PEV e PCP e a abstenção dos dois deputados independentes dos Cidadãos Por Lisboa (eleitos pela coligação PS/Livre), Miguel Graça e Daniela Serralha, quatro deputados do PS, nomeadamente Hugo Gaspar, Irene Lopes, Rute Lima e Alexandra Mota Torres, e o grupo municipal do Chega.

Votaram a favor da proposta os grupos municipais de BE, Livre, PS, PSD, PAN, IL, MPT, Aliança e CDS-PP.

Em causa está uma proposta subscrita pelo presidente da câmara, Carlos Moedas (PSD), para a cessação do Protocolo de Amizade e Cooperação entre Lisboa e a cidade de Moscovo até à retirada do exército da Federação Russa do território ucraniano, que seja reconhecida pela Federação Russa a independência do território ucraniano e o julgamento da Federação Russa e dos seus agentes pela prática de crimes de guerra no Tribunal Internacional de Justiça.

Essa proposta foi aprovada pelo executivo municipal em 26 de julho de 2023, com os votos contra do PCP e uma abstenção da vereadora Floresbela Pinto, do Cidadãos Por Lisboa.

Antes de cessar o protocolo, a Câmara de Lisboa decidiu, em abril de 2022, suspender a parceria com a cidade de Moscovo, com o presidente do município a afirmar que era “completamente simbólico” devido à guerra na Ucrânia.

PCP explica voto contra

Hoje, na assembleia municipal, o PCP voltou a votar contra, com o deputado comunista Pedro Frias a afirmar que a cessação do protocolo “tem sobretudo caráter político e simbólico”, uma vez que ao longo das “mais de duas décadas” em que vigorou “muita pouca concretização houve de cooperação e amizade entre as duas cidades”.

Para o PCP, a cessação do protocolo “não só não contribuiu para o esforço da promoção do diálogo de e para a paz como potencia, pela ausência deste diálogo, o desconhecimento, a desinformação e a incompreensão”.

“Sabemos exatamente de que lado nós estamos”

Em representação da câmara, a vereadora Filipa Roseta (PSD) assumiu que “é um ato político e simbólico”, porque em momentos da história é preciso “saber exatamente de que lado é que se está”.

“Nós sabemos exatamente de que lado é que nós estamos. Nós sabemos que os países não se podem invadir uns aos outros […]. Nós sabemos o que significa o opositor ao regime estar a morrer numa cadeia”, declarou a social-democrata.

Realçando a celebração este ano do 50.º aniversário do 25 de Abril de 1974, Filipa Roseta defendeu a liberdade: “É para cumprir Abril que nós estamos a fazer isto. Não é contra o povo de Moscovo, é a favor deles, porque é precisamente político e simbólico”.

Mantendo a posição de condenação do ataque militar da Rússia contra a Ucrânia, o deputado do Chega Bruno Mascarenhas justificou a abstenção à cessação do protocolo por considerar que “é extemporânea e precipitada, porque vai além do que era exigido”, considerando que “a suspensão do protocolo é a medida adequada que se deve manter”.

Em causa está a ofensiva militar da Rússia em território ucraniano, que se iniciou em 24 de fevereiro de 2022.

News Related

OTHER NEWS

Região de Lisboa, Alentejo e Algarve sob aviso amarelo na 5.ª feira por causa da chuva

Tiago Petinga/LUSA Lisboa, 27 nov 2023 (Lusa) – Lisboa, Setúbal, Évora, Beja, Portalegre e Faro vão estar sob aviso amarelo a partir da madrugada de quinta-feira, devido à previsão de ... Read more »

Primeiro-ministro britânico vai recusar devolver à Grécia mármores do Partenon

Chris Ratcliffe / POOL/EPA Londres, 27 nov 2023 (Lusa) – O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, vai recusar devolver à Grécia os mármores do Partenon, guardados no Museu Britânico, em Londres, ... Read more »

"Tchau Chico!": médio do FC Porto 'desorientado' à entrada do avião rumo a Barcelona

O futebolista de 20 anos entrou no local errado no interior da aeronave, e não se livrou de algumas brincadeiras dos colegas de equipa. “Tchau Chico!”: médio do FC Porto ... Read more »

Bastonário dos médicos lança apelo ao ministro e à Direção Executiva do SNS

Carlos Cortes, Bastonário da Ordem dos Médicos. Foto: DR O bastonário da Ordem dos Médicos apelou, esta segunda-feira, ao ministro da Saúde para ouvir estes profissionais e ponderar “com seriedade” ... Read more »

Clima: Mar gelado da Antártida recuou em setembro 1,5 milhões km2 homólogos

Antártida (EPA/Alberto Valdes) A superfície gelada do mar na Antártida retrocedeu em setembro 1,5 milhões de quilómetros quadrados em termos homólogos, revelou esta segunda-feira o secretário-geral da ONU, António Guterres, ... Read more »

MotoGP: Miguel Oliveira mantém 88, mas ainda se desconhece a equipa

A DORNA divulgou também alterações aos regulamentos, de forma a permitir concessões de evoluções à Yamaha e à Honda, os dois construtores japoneses que se viram suplantados pela Ducati. MotoGP: ... Read more »

Blackstone está de olhos postos na compra de imóveis na Europa

Steve Schwarzman, fundador e CEO da Blackstone A gigante norte-americana Blackstone já tem vários negócios imobiliários na Europa e em Portugal. E deverá reforçar o seu investimento em breve. Isto ... Read more »
Top List in the World